22 08 2010

Anúncios




Futebol Folclórico

22 08 2010

Um dos grandes destaques do ”jogo folclórico” foi o Curupira. Ele chamou a atenção não só por sua grande técnica, mas pelo fato de só fazer gols de calcanhar.

Já o Saci desfalcou sua equipe, pois uma semana antes jogou contra o time da Mula -sem-cabeça (Felipe Melo), e numa forte dividida perdeu a única perna que tinha. Já estão pensando até em amputar os dois braços dele pra, pelo menos, ele servir de bola.

Mas o principal destaque da noite ficou por conta da bandeirinha, a Iara. Ela deu gol legal pro totalmente impedido Boto Cor de Rosa, além de ter anulado dois gols legais do Buma Meu Boi .

A bandeirinha Iara foi banida do futebol após ter sido flagrado com o próprio Boto. Dois meses, depois pousou nua na playboy e participou de um reality show.

(22 de agosto – Dia do Folclore)





Feliz Dia dos Pais

8 08 2010





Retorno às atividades

7 08 2010

Como vocês devem ter percebido (ou não) o Cosa Nostra andou um tempo um tanto quanto estagnado. Mas não pensem que vamos acabar. Não, não… As pausas nas postagens deveu-se apenas à falta de tempo de seus idealizadores e estes já estão de volta com a corda toda.

Andamos fazendo alguns testes de layouts e novas colunas nesse meio tempo. Então, neste mês de agosto vocês perceberão algumas mudanças. Lançaremos novas colunas e uma nova organização.

Aguardem…

E enquanto isso… apreciem as novas postagens e não deixem de opinar, pois só assim poderemos melhorar cada vez mais o Cosa Nostra, o blog de todos nós.





O Fico do titular e entra o reserva

24 07 2010

 

É caros amigos futebolísticos, Mano Menezes é o novo técnico da seleção Canarinho.

O primeiro a ser convidado, Muricy Ramalho,  arregô não aceitou. A causa divulgada seria o contrato estabelecido com o Fluminense, o qual Muricy preferiu não quebrar.

Ok, ok. Agora dali Mano

Talvez metido ou até um pouco durão, mas aparenta ser a melhor opção atualmente pro comando da avacalhada seleção.

Não prende o jogo e muito menos joga na defesa. Mano parece ser mais ousado e mais “simpático” para com os jornalistas ( ha ha, se deu bem hein Escobar!?).

Trazendo nas costas (ui!) títulos guerreiros pro Grêmio ( a tal Batalha dos Aflitos que toooooodos que viram tv ontem e hoje já explodiram de tanto ouvir)  e pro Coringão, Mano passa agora a ter a difícil missão de levantar não só a moral do Brasil como a de fazer o time voltar a jogar bem.

Já que é conhecido por tirar times do buraco, acho que não poderia ter treinador melhor pra seleção.

Que daqui a quatro anos a gente jogue de forma decente. Pode até perder, mas que pelo menos a gente veja que o time tava querendo ganhar. E que o técnico também.





Análise da Rodada Final – Grupo B

24 06 2010

Grécia 0x2 Argentina

Foi o jogo que Maradona decidiu poupar quase metade do time, visando às Oitavas de Final. Colocou apenas 4 titulares, mas não deixou Messi fora da partida. Ainda foi além, deu a braçadeira de capitão e fez todo um misticismo para que Messi pudesse ter um ar de liderança no grupo também, apesar dos 23 anos. Era o paralelo necessário do Melhor jogador Argentino de Todos os Tempos para o Melhor dos Últimos Tempos. Messi era uma cópia de Maradona de 94, que usava o mesmo figurino para fazer seu último gol em Copas, justamente contra os gregos. Mas o astro do Barcelona foi bem marcado por Papasthatopoulos até os últimos 10 minutos da partida.

A Grécia, no fundo, sabia que não era párea para a Argentina. Ainda tinha chances matemáticas de classificação, mas resolveu se defender, foi esforçada, mas jogou um futebol fraco, sem brilho, que lhe é peculiar. Colocou o grandalhão Samaras lá na frente e esperava que ele fizesse milagre, dominando os chutões da zaga grega. Se a Grécia esperava cozinhar o jogo, conseguiu cumprir a tarefa no 1º tempo.

Na metade do 2º tempo, o gol argentino já estava cozinhando, até que finalmente saiu aos 32, na cobrança de escanteio de Messi para a conclusão de De Michelis, que se redimia das lambanças e dos erros cometidos no jogo e das outras partidas. A torcida argentina, claramente maioria no estádio Peter Mokaba, incentivou o time, gritou “Vamos, vamos”. E foi aí que o jogo esquentou.

Maradona decidiu lançar Martin Palermo, seu ídolo no Boca Juniors, aos 36 anos. Palermo teria a chance de estrear em uma Copa do Mundo, mesmo com a idade avançada. Maradona, antes de se tornar técnico da seleção, frequentemente ia assistir jogos em La Bombonera e ficava gritando, sem camisa, no camarote, quando Martin fazia gol. Definitivamente, um era ídolo do outro. A torcida argentina enlouqueceu e o Peter Mokaba se tornou um verdadeiro caldeirão, não se ouviam mais vuvuzelas, apenas os pulos e os cantos de “Dá-lhe, Dá-lhe”, peculiares dos times argentinos.

Lionel Messi pareceu acordar, entrou na partida. Aos 40′ fez tabelinha com Di Maria e mandou a bomba de fora da área, a Jabulani explodiu na trave. Aos 43′, lembrou o velho Messi do Barça, costurou a zaga grega e chutou para a defesa de Tzorvas, que deu rebote e sobrou justamente para Palermo, que concluiu de primeira. 2 a 0. O estádio foi abaixo, Maradona abraçou Palermo, depois se jogou no gramado. Precisou de apenas 10 minutos na Copa do Mundo para deixar sua marca.

O adversário nas Oitavas será o México, que é bem superior à Nigéria, Coréia e Grécia. Tem alguns problemas, mas sabe jogar. Vamos ver se a estrela dos hermanos continuará brilhando na África do Sul.

GOLS DO JOGO

Leão do Jogo: Messi, acordou no final

Tigre do Jogo: Palermo, 10 min = marca na história das Copas

Girafa do Jogo: Samaras, o coitado só recebia chutões e “se vira aí”

Nigéria 2×2 Coréia do Sul

As ruas de Seoul lotaram, cerca de 500 mil foram assitir a partida em praça pública e torcerem para a 1ª classificação para às Oitavas, fora do território coreano. A partida foi eletrizante: gols, empates, viradas. A Coréia do Sul é aplicada taticamente no campo. Tirando a goleada sofrida para a Argentina – quando os coreanos deixaram Messi e cia. jogar -, ganharam fácil da Grécia e até poderiam ter vencido a Nigéria se arriscassem um pouco mais. Enquanto isso, a Nigéria, que muitos achavam que fosse a 2ª do Grupo B, sofre com a desorganização no gramado e com as falhas individuais. Tiveram diversas oportunidades de gol mas desperdiçaram várias. Yakubu perdeu o gol mais inacreditável da história das Copas. A Nigéria sai da África do Sul como uma certa decepção e com a comprovação do fracasso dos times africanos.

A Córeia pega o bom time do Uruguai na próxima fase. O time sul-coreano tem a liderança de Park Ji Sung e a habilidade de Park Chu-Young, do Manchester Utd. A partir de agora é coisa séria e os “olhinhos puxados” vão ter que mostrar o seu valor. Em mata-mata só sobrevivem os fortes. Outra Copa começa!

GOLS DO JOGO

Leão do Jogo: Park Chu-Young, autor do gol da virada e deu trabalho à zaga nigeriana

Tigre do Jogo: Uche, foi a principal arma dos nigerianos. Marcou um gol e chutou uma na trave

Javali Cego do Jogo: Yakubu, perdeu um gol que até um saci faria

Imagem da Rodada:

Papadopoulos sofreu um corte na boca e voltou com um chumaço de algodão-que não era doce.





‘Às vezes perde-se por falar muito, de acordo, mas quanto não foi ganho por se ter dito mais que o suficiente’

19 06 2010

E ele disse. Disse muito mais que o suficiente, disse aquilo que fez e faz bem a alma e ao coração.

Um escritor que soube entender como poucos o que é ser mulher “a alma feminina tem profundidades insondáveis” e principalmente o quão o gênero é frágil, emotivo e forte, por isso estava sempre a frente de suas histórias.

Nos fez enxergar melhor a que ponto nossa cegueira chegou e a que ponto nós, como seres humanos, somos tão pequeninos e envolvidos em nossa mesquinharia do dia a dia.

Seus ensaios eram verdadeiras apresentações.

Sua jangada agora pôs-se no mar e ele foi ao encontro do misterioso para enfim poder ler seu evangelho.

É com muito pesar que lamentamos sua morte, mas é com extrema alegria podermos saber que ele existiu.

Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos.


A vida, esta vida que inapelavelmente, pétala a pétala, vai desfolhando o tempo, parece,nestes meus dias, ter parado no bem-me-quer

 

Sebastião Salgado, Saramago Mesmo que a rota da minha vida me leve a uma estrela, nem por isso fui dispensado de percorrer os caminhos do mundo

 

José Saramago, escritor, ateu, comunista, mas principalmente humano no mais profundo sentido do ser.